terça-feira, 28 de maio de 2013

O amor de meu Pai


:: Leia Efésios 6.1-4 ::
Honra teu pai e tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o SENHOR, teu Deus, te dá. Êxodo 20.12
......................
Quando eu tinha 16 anos, meu pai me contou pela primeira vez que meu avô tinha passado um ano num hospital psiquiátrico antes de eu nascer. Vovô sempre me pareceu um pouco estranho, mas eu nunca pensei que ele fosse mentalmente doente. Quando perguntei a meu pai por que ele não tinha me contado isso antes, sua resposta revelou algo importante sobre o amor. Ele reconheceu que seu pai era mentalmente doente e que a doença tinha causado muito sofrimento. Mas não me falou sobre a doença porque não queria que eu julgasse ou temesse meu avô. Ele queria que eu amasse seu pai como meu avô, assim como ele o tinha amado como seu pai. O quarto mandamento nos diz para honrarmos nosso pai e nossa mãe e continua com a seguinte promessa: "para que se prolonguem os teus dias na terra". Vinte e cinco anos se passaram desde que eu soube de meu avô e eu guardei aquele momento vivo como um testamento do que significa amar e honrar um pai. Em meu pai eu vi um testamento do amor de Deus, que nos ama independentemente de nossas circunstâncias, diagnósticos ou atos do passado.
Oração: Amado Deus, nós te agradecemos por aqueles que nos amaram. Guia-nos a mostrar aos outros como amar sacrifical e incondicionalmente. Em nome de Jesus. Amém.
Pensamento para o dia: O amor olha para além da fragilidade humana e vê a imagem de Deus em cada pessoa.
Oremos por nossos avós.
Matthew L. Reger (Ohio, EUA)

Fonte: No Cenáculo - Devocional Diário
Postar um comentário